Árabes marroquinos PDF Imprimir E-mail

População: 15.000.000.

Distribuição Geográfica: Marrocos, na maioria em Casablanca, Rabat, Fez, e Meknés.

Idiomas: Árabe, árabe marroquino e francês.

Religião: Islamismo.

Situação do cristianismo: Aproximadamente 500 crentes.

Obreiros cristãos: Uns 100.

Traduções: Bí­blica em árabe marroquino, filme Jesus em árabe norte-africano.

HISTÓRIA Na Antiguidade pertencia ao Império Cartageno. O Império Romano fez do Marrocos uma proví­ncia da Mauritânia. Em 683 foi conquistada pelos árabes. Em 1912 se transformou em protetorado francês e espanhol; alcança sua independência em 1956. Desde 1956. Desde 1962 e até a atualidade o Marrocos é governado por um rei, atualmente o Rei Mohamed VI, filho do Rei Hassan II, falecido em 1999.

SITUAÇÃO POLÍTICA Seu sistema de governo é uma monarquia constitucional. Trata-se de uma dinastia cherifalí  que considera o rei como um lí­der polí­tico e religioso. O sistema pluripartidarí­sta divide a oposição e previne a possibilidade de derrotar a monarquia. Um dos paí­ses árabes  mais ocidentalizados, mas com uma forte tradição islâmica. A questão que se refere ao Saara Ocidental ainda não está resolvida.

ECONOMIA O turismo e o artesanato são as principais fontes de entradas de rendas, seguido pela extração de fosfato, a agricultura e a pesca. Existe uma marcante diferença entre ricos e pobres, ainda que se observe um leve crescimento da classe média baixa. Desde alguns anos é notável a emigração de trabalhadores, principalmente para a Europa.

CULTURA E EDUCAÇÃO Cerca de 70% da população são analfabeta; este í­ndice é menor entre os jovens. Nos últimos anos, o paí­s tem experimentado fortes mudanças dentro de sua estrutura tradicional. Percebe-se um crescente desencanto com o islamismo em uma alta porcentagem da população, apesar do fortalecimento simultâneo entre os grupos integristas.

CONTATOS COM O EVANGELHO Os cursos por correspondência tem tido até agora, grande aceitação, na maioria entre a juventude. Há algum tempo atrás o governo deteve uns vinte jovens e os obrigou a desistir destes cursos. Fora estas esporádicas detenções e interrogatórios, o número de crentes continua crescendo lentamente.

NECESSIDADES ESPECÍFICAS O alto í­ndice de desemprego abre uma porta a projetos que gerem entradas financeiras e que permitem aos mais pobres sobreviver. Também existe abertura para investimentos de capital estrangeiro, dado o baixo custo da mão de obra. Por outro lado, oremos para que possamos estabelecer igrejas fortes, que haja unidade entre os crentes e que o espí­rito de temor e covardia seja transformado em poder, amor e domínio próprio.

Árabes Marroquinos | Árabes Tunisianos | Azerbaijão | Bereberes do Atlas | Bereberes do Sul | Cabilenho | Cossacos | Curdos | Fulas | Hausas | Mouros | Nômades Pastorais | Quirguizes | Rifenhos | Saharianos | Tártaros | Tayicos | Tuaregue | Turcomanos | Uigures | Uzbecoz | Wolof