Rifenhos PDF Imprimir E-mail

Populações: 1.500.000.

Distribuição geográfica: Norte do Marrocos, até a costa argelina.

Idiomas: Bereber (chelja, rifenho, tamazigt), tarafit, marroquino, árabe e espanhol.

Religião: Islamismo

Situação do cristianismo: Igrejas em Ceuta e Melilla. Uns 75 crentes.

Obreiros cristãos: Uns 10.

Traduções: Se iniciou a tradução do Novo Testamento. Tem programas de rádio diário. Há gravações e o filme Jesus traduzido em rifenho.

HISTORIA Nos séculos VII e VIII, caiu debaixo da influência muçulmana e esteve dominado pelas dinastias marroquinas. No presente século esteve debaixo das mãos espanholas. Como os cabilenhos, na década de 20, os rifenhos independentes optaram pela luta armada a mando de Abdel Krim. O Marrocos conseguiu a independência em 1957 e se anexou al território Rife, sem o acordo dos rifenhos.

SITUAÇÃO POLÍTICA Com os problemas graves da independência a respeito do poder central marroquino, parte da população é dissidente e pede a autonomia. Duas cidades, Ceuta e melilla, pertencem ao governo espanhol, e são também reclamadas pelo Marrocos.

ECONOMIA A região montanhosa do Rife, de economia rural, produz um desenvolvimento pecuário e agrí­cola de subsistância. O comércio com Ceuta e Melilla também são importantes. A emigração desta zona para as grandes cidades como Casablanca e também para o exterior (França e Espanha) é uma das mais altas do Marrocos.

CULTURA E EDUCAÇÃO Somente uma pequena porcentagem da população é alfabetizada. A maioria das mulheres não sabem ler nem escrever, devido a dificuldade que supõe a escolarização na lí­ngua árabe para os berberes falantes. Os rifenhos mantém uma forte estrutura tribal bereber e conservadora (conselho e chefe local), pese-se a isto o sistema governamental.

CONTATOS COM O EVANGELHO Os berberes norte-africanos aceitaram o cristianismo até a chegada do islamismo, que o arrasou completamente. Na atualidade não há nenhuma igreja conhecida entre os rifenhos, mais sim há convertidos em outras cidades. Algumas organizações missionárias tem começado a estabelecer-se no norte do Marrocos. Há uma igreja em Ceuta, por ser espanhola, tem liberdade de pregação. O mesmo acontece em Melilla.

NECESSIDADES ESPECIFICAS Agradeçamos pela boa aceitação que está tendo o filme Jesus em rifenho. Oremos para que Deus estabeleça uma igreja firme e utilize a possibilidade das cidades espanholas. Peçamos pela tradução da Bí­blia no dialeto rifenho, pela influência das emissoras de rádio e pela evangelização nas cidades da Europa onde vivem os rifenhos.

Árabes Marroquinos | Árabes Tunisianos | Azerbaijão | Bereberes do Atlas | Bereberes do Sul | Cabilenho | Cossacos | Curdos | Fulas | Hausas | Mouros | Nômades Pastorais | Quirguizes | Rifenhos | Saharianos | Tártaros | Tayicos | Tuaregue | Turcomanos | Uigures | Uzbecoz | Wolof